Museum of Modern Art Ireland

O Museum of Modern Art Ireland (IMMA) era um dos museus de Dublin que eu mais tinha curiosidade de conhecer e acabou sendo um dos últimos, devido à localização.

Mas no último final de semana me organizei para a missão e, qual não foi minha surpresa, ao me deparar com um suntuoso prédio do século 17, que já foi a casa de inúmeros soldados aposentados no antigo Royal Hospital Kilmainham.

É nesse cenário que me encontrei com as produções dos irlandeses Duncan Campbell,  Gordon Lambert e da inglesa Linder Sterling – essa última, exibe suas obras que já rodaram o mundo questionando a sexualização da mulher. Sterling já é bem conhecida pelo posicionamento feminista, mas não inova, limitando corpos nús relacionados a objetos e ao prazer carnal. Deixa influências políticas e religiosas (entre tantas outras) de fora do problema social, fazendo com que a mídia e o homem sejam os únicos pontos focais. De novo. Ou vai dizer que você nunca viu obras, posicionamento e abordagem bem semelhantes?

Mas é claro que o painel luminoso com os dizeres “Anatomy is not destiny” resgatou meu relacionamento com a artista durante a exposição e me fez feliz ao pensar sobre a afirmação.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Já Campbell não decepciona e documenta fatos curiosos, como em “Make it New John”.

O passeio pelo IMMA vale a tarde sem pressa, com direito à passeio pelo parque que cerca o prédio e café no porão histórico. Como na grande maioria dos museus irlandeses, a entrada é gratuita.

Anúncios

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s