A voz das avós

Foi na Casa de Saramago, em Lisboa que assisti pela primeira vez esse vídeo, uma carta do escritor à avó. Poucas pessoas estavam na sala e a cadeira que me sentei era a primeira em frente à tela. Meus pensamentos fluíram, incontroláveis, diante das palavras lusitanas. Será que minha bisavó foi assim? Será que antes de cruzarem o oceano para me deixarem o Brasil como herança, familiares que jamais conhecerei, viviam tranquilamente em uma aldeia portuguesa? E qual a diferença entre elas e tantas outras avós? Nenhuma. A poesia machucada das avós não tem nação. Quando percebi, chorei feito criança.

Lembrei na hora de um projeto que admiro e acompanho, A voz das avós. Treze avós nativas, espalhadas pelo mundo, se uniram com a missão de construir comunidades sustentáveis, passando ensinamentos seculares para as futuras gerações. A avó brasileira, Maria Alice, é responsável por passar os ensinamentos de nossas florestas.

“Quando as Avós falam… A Terra se cura;

Quando as Avós oram… A sabedoria se revela;

Quando as Avós cantam… A Terra se integra em um todo.”

Essas avós precisam de ajuda voluntária, em especial referente às traduções, já que o grupo é formado por integrantes de diversos países. Se você acredita que pode ajuda-las, por favor, não hesite em mandar um e-mail para: avozdasavos@gmail.com E viva o poder feminino. E viva a vó Terra.

Update: acabo de descobrir esse música linda, que merece um espaço perto de tantas avós maravilhosas:

Anúncios

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s